Künzel tem 12 gols com a camisa rubra (Marcio Menezes / America Rio)

19/05/2019
Entrevista: Anderson Künzel fala sobre os próximos desafios do Mecão

Quando o assunto é vivência no America, Anderson Künzel já reúne uma bagagem considerável. Um dos atletas mais queridos pelo torcedor, ele já soma 57 jogos (só perde para Tiago Corrêa, que tem 58) e 12 gols pelo Mecão (é o artilheiro do atual elenco pelo clube, ao lado de Daniel). Tudo isso sem contar o título da Taça Corcovado 2017, da Série B1 em 2018 e a experiência de duas Seletivas.

O Site Oficial do America conversou com o jogador sobre a preparação para os próximos campeonatos e a expectativa pelos desafios que se aproximam.

Anderson, o America está na reta final de preparação para a B1 e a expectativa é enorme. O torcedor pode esperar um grupo forte como se desenha no papel?

Não tenha duvidas: nosso grupo está forte. O torcedor que for ao estádio nos apoiar não vai ter surpresa quanto à entrega dentro de campo. Eles verão um time muito competitivo, buscando o que todo torcedor quer.

E as disputas intensas por posição? A qualidade do grupo mantém de fato todo o elenco mais alerta?

Essa disputa eleva ainda mais o nível do grupo. O cara que estiver jogando não poderá entrar em uma situação de relaxamento, tem de estar atento o tempo todo.

Você tem treinado na lateral, mas têm muitos jogos como volante. Jogará onde for preciso para ajudar o Mecão?

Realmente me sinto melhor jogando de volante, no America eu sempre atuei nessa posição, mas tenho facilidade para desempenhar outras. Seja em qualquer posição, sempre vou dar o meu melhor, o importante é ajudar o clube.

A pré-temporada caseira esse ano foi curta (uma semana). Qual o valor maior desse período intenso às vésperas da estreia?

Acho sempre muito importante, não importa se curta ou longa, é importante é acontecer. Isso define toda a temporada. Como são jogos um atrás do outro não teremos muito tempo. Ela faz com que cheguemos bem fortes para as competições.

O America mira o sucesso tanto na B1 como na Copa Rio. Em breve, começará uma verdadeira maratona de jogos, às quartas e sábados. Começar com o pé no acelerador é fundamental?

É bom ter um equilíbrio. Vamos encontrar muita dificuldade durante a caminhada. Os adversários, as viagens, os campos, os jogos seguidos... Temos que manter os pés no chão e pensar jogo a jogo. Já definimos bem as nossas metas e objetivos .

Você está no seu terceiro ano com a camisa do Mecão. A fome por conquistas está ainda maior?

Sou um cara muito grato, mas ainda não conquistei o que eu realmente queria aqui no America, que é recolocar o time no cenário nacional e mantê-lo na Série A do Estadual. Tivemos as conquistas e cada uma tem a sua particularidade. Sempre vou entrar querendo vencer e o clube precisa dessas conquistas, assim como eu e meus companheiros .

- Departamento de Comunicações - AFC




COMPARTILHE: